fbpx

Follow us on social

China blockchain

Mídia chinesa diz que blockchain é “um ponto de ruptura” para o país

Compartilhe com seus amigos

China usa a tecnologia para identificar seus cidadãos. 

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

O discurso de Xi Jinping causou impacto imediato na China e, uma semana depois, continua repercutindo. Após o presidente do país pedir a adoção da blockchain pelos chineses, várias empresas locais se mostraram dispostas a começar a usar essa tecnologia.

Dovey Wan, sócia fundadora da Primitive Crypto e observadora da indústria chinesa, tuitou que a mídia estatal publicou outro comentário sobre blockchain.

“O People’s Daily (meio de comunicação oficial do PCC) acabou de publicar outro comentário em destaque chamado ‘Blockchain, um ponto de ruptura para a China alcançar.”

 

A publicação se esforçou para diferenciar a tecnologia de registros distribuídos da especulação sobre criptomoedas, afirmando que a blockchain não deve ser usada para sobrevalorizar as negociações de moedas virtuais.

“Deve-se notar que o blockchain ainda está no estágio inicial de desenvolvimento e precisa ser desenvolvida e aprimorada em termos de padrões e supervisão de segurança”.

A publicação acrescentou, ainda, que grandes empresas da China já estão investigando a tecnologia: “Mais de 20 províncias introduziram políticas para promover a indústria de blockchain”.

Separador de texto - Bitcoin.

A postura do meio de comunicação estatal condiz com relatórios anteriores sobre o assunto, nos quais autoridades locais mostraram-se preocupadas com o surgimento de uma bolha especulativa em torno das criptomoedas por conta do apoio da China à adoção da tecnologia blockchain. 

De fato, boatos relacionados às criptomoedas se espalham pelo país, a exemplo de relatos não verificados sobre a legalização das trocas de criptoativos na China.

Na semana passada, uma publicação no Twitter mostrou a captura de uma tela, que teria supostamente vazado, mostrando uma “licença comercial para exchanges”.

 

 

Mais tarde, Dovey Wan desmentiu o “vazamento” afirmando que o documento da imagem não passava de uma licença comercial genérica e que não existe legalização de exchanges na China.

Separador de texto - Bitcoin.

Cidades inteligentes baseadas na blockchain

Independente do impacto sobre as criptomoedas, a China está realmente interessada no uso da tecnologia que as sustenta.

Na última semana, de acordo com a agência de notícias Xinhua, o país criou um sistema de identificação baseado na blockchain para conectar cidades e permitir o compartilhamento de dados entre elas. 

A ideia é que ele seja implementado em todo o país. Até 2020, a China pretende promover o desenvolvimento de 100 cidades inteligentes e muitas delas provavelmente utilizarão a tecnologia blockchain. 

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil.Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração.Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.