fbpx

Follow us on social

India - PMC Bank

Crise bancária aumenta na Índia, resultando em greves e mortes em todo o país

Compartilhe com seus amigos

Criptomoedas podem ser uma boa alternativa para evitar este tipo de problema.

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

O setor bancário indiano continua apresentando vários desafios um mês após o Punjab e Maharashtra Co-operative Bank (PMC), que possui 137 agências em seis estados, anunciar restrições de valores de saques de seus clientes, devido a uma determinação do Banco Central da Índia (RBI).

De acordo com o RBI, a imposição de limites foi necessária por conta de irregularidades financeiras, informações erradas e falhas no controle interno e no sistema do banco do PMC.

Enquanto isso, a dificuldade para retirar dinheiro das contas está cada vez maior. Apesar do RBI ter aumentado  o limite de saque para 40 mil rúpias e permitir que clientes “carentes” do PMC Bank retirem 50 mil rúpias adicionais, os correntistas dizem que ainda não é o suficiente para viver por seis meses.

Prova disso é que alguns clientes do PMC morreram por conta do problema. Um senhor de 83 anos, que precisava fazer uma cirurgia cardíaca, não conseguiu retirar dinheiro do banco para pagar o procedimento de emergência e veio a óbito. Outros dois clientes faleceram por conta de um ataque cardíaco e um terceiro supostamente cometeu suicídio.

Separador de texto - PMC Bank

Protestos

Os clientes do PMC Bank estão lutando para conseguir pagar itens essenciais, como despesas médicas, salários de funcionários, mensalidades escolares, impostos e contas de energia elétrica.

Para tentar normalizar a situação, 100 clientes do banco PMC protestaram em frente à sede do banco central no último domingo (20). “Nós demos a eles um ultimato até 30 de outubro. Nenhum de nós vai celebrar o Diwali” disse um correntista à CNN-News, referindo-se a uma das maiores festas religiosas hindu, que acontecerá entre 25 e 29 de outubro.

Além disso, os clientes também exigiram uma indenização de 25 lakh —  correspondendo a cerca de US$35.245 — para parentes de pessoas que morreram devido à crise do PMC Bank.

Separador de texto - PMC Bank

Petição à Suprema Corte

Um litígio de interesse público foi apresentado na Suprema Corte indiana na semana passada. A ação contesta as medidas do RBI que restringiram os saques de cerca de 1,5 milhões de clientes do PMC Bank. No entanto, o tribunal não aceitou a petição.

Separador de texto - PMC Bank

Greve dos bancários

Além de estarem enfrentando todos esses problemas causados pelas restrições do RBI, um grande número de funcionários de bancos de várias cidades entraram em greve nesta terça-feira (22), protestando contra os planos do governo de consolidar o setor por meio de fusões.

O governo prometeu reduzir a quantidade de bancos estatais de 27 para 12, informou o Reuters, observando que 10 deles serão fundidos em 4. De acordo com o site de notícias, 300.000 funcionários de bancos não trabalharam e participaram de protestos. Com isso, serviços de depósito de dinheiro, liberação de cheques, saque e operações em caixas eletrônicos foram afetados. 

Os bancários dizem que essa medida pode ser chamada de fusão, mas na realidade é “o assassinato a sangue frio de seis bancos.”

Segundo o The Economic Times, a Associação de Empregados Bancários da Índia relatou que é provável que o governo feche cerca de 5 mil agências bancárias no processo.

Abhijit Banerjee, vencedor do prêmio Nobel de 2019 em Ciências Econômicas, disse que a atual crise bancária é assustadora e que é necessário se preocupar com isso, enfatizando “que precisamos de mudanças importantes e agressivas.”

Separador de texto - PMC Bank

Outros bancos com restrições

Além do PMC Bank, outros bancos também foram submetidos a restrições regulatórias pelo Banco Central da Índia, como o Shivajirao Bhosale Sahakari Bank, Shri Anand Cooperative Bank, Millath Cooperative Bank e o Kolikata Mahila Cooperative Bank.

Os clientes de todos eles podem sacar apenas mil rúpias.

Separador de texto

Criptomoedas 

Em momentos como esse, a busca por meios alternativos para guardar reservas aumenta.  Por conta de sua natureza, as criptomoedas têm sido uma opção segura para várias pessoas que moram em países que enfrentam algum tipo de crise governamental.  

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil.Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração.Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.