fbpx

Follow us on social

Clube de Descontos

Programa do governo federal divulga dados sigilosos de servidores do Poder Executivo

Compartilhe com seus amigos

Clube de Descontos permite que pessoas acessem informações pessoais de agentes federais e de outros servidores.

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

O Clube de Descontos vem sendo questionado desde quando seu edital foi publicado, em agosto de 2019, acerca de sua capacidade de resguardar informações sigilosas dos mais de 1 milhão de beneficiários do programa. O projeto foi criado pelo Ministério da Economia para oferecer preços mais vantajosos a servidores ativos e aposentados do Poder Executivo. 

O edital do clube chegou a ser interrogado no Tribunal de Contas da União (TCU). Além disso, o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal da Economia e responsável pelo projeto, Wagner Lenhart, foi convocado a prestar esclarecimentos na Câmara dos Deputados, justamente por haver dúvidas se a segurança dos dados dos servidores estaria garantida.

Separador de texto - Bitcoin.

Na época, Lenhart assegurou que as informações dos servidores ficariam resguardadas e que o único dado compartilhado pela União com a empresa é se a pessoa era de fato servidora ou não. O secretário ressaltou que o nível de dados que seriam abertos era o mesmo que está disponível no Portal da Transparência. 

“Estamos seguros de que não haverá qualquer tipo de problema”, informou o secretário em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, no dia 10 de dezembro. “Estamos muito tranquilos em relação a esses questionamentos”, enfatizou.

Separador de texto - Bitcoin.

Problemas

Apesar da afirmação do Lenhart, logo após o lançamento do clube, informações que o secretário havia prometido resguardar foram divulgadas.

O sistema criado, ao qual apenas cinco empresas selecionadas têm acesso para gerenciar as compras dos servidores, revelam informações sigilosas de funcionários.

Separador de texto - Bitcoin.

De acordo com o jornal Metrópoles, através do clube é possível ver o local onde policiais federais e agentes secretos da Agência Brasileira de Inteligência estão infiltrados, bem como acessar detalhes do trabalho de policiais rodoviários federais responsáveis por combater o tráfico de drogas nas estradas do país.

O sistema, disponibilizado pelo Ministério da Economia, também informa dados como o Estado em que o servidor da PRF trabalha, nome de seu superior e o local do posto de trabalho.

Separador de texto - Bitcoin.

Apesar do secretário ter afirmado que o nível de dados que ficariam disponíveis era o mesmo do Portal da Transparência, as informações que constam no clube podem comprometer eventuais ações e também apresentar risco aos servidores cadastrados. 

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.