fbpx

Follow us on social

Contratos inteligentes, transações privadas e banda larga. Como o novo fork BTC Ultimatum almeja solucionar velhos problemas do Bitcoin

Muitos protocolos modernos de blockchain têm problemas de escala, devido à baixa largura de banda e à falta de soluções tecnológicas para implementação em larga escala em processos comerciais e sociais. Esses protocolos blockchain populares (e até mesmo protocolos bitcoin) tentaram contornar esses problemas existentes executando vários forks (alterando os princípios básicos do protocolo blockchain, criando um novo baseado no “pai”); no entanto, a maioria dos projetos não obtiveram êxito, e não foram amplamente utilizados pelos membros da comunidade.

Os projetos que receberam reconhecimento da comunidade cripto resolvem alguns problemas, mas não fornecem novas soluções tecnológicas para expandir as possibilidades de aplicação da tecnologia.

O novo fork Bitcoin Ultimatum (BTCU), da equipe de desenvolvimento Prof-it Blockchain, estabeleceu uma meta ambiciosa para resolver os principais problemas da primeira criptomoeda e fornecer novas soluções tecnológicas. Com o apoio da grande exchange de criptomoedas Coinsbit, cofundada por Nikolai Udianskyi, a mudança do Prof-it para um algoritmo LPoS à prova de fraude aprimorado (combinado com PoA) permitirá que os usuários descartem modelos de mineração desatualizados e que consomem muita energia, aumentando o desempenho da blockchain para 10.000 transações por segundo.

Equipe de desenvolvimento

A Prof-it Blockchain especializou-se no desenvolvimento de soluções blockchain desde 2013. Sua parceira neste projeto, a Coinsbit, recebeu o título de melhor projeto do ano e entrou no TOP 10 das maiores empresas de blockchain da Ásia na conferência Blockchain Life Asia no ano de 2019, em Singapura.

O projeto BTCU já possui vários parceiros entre os principais operadores do mercado, que já concordaram em apoiar o projeto e auxiliar no desenvolvimento da tecnologia e em sua maior escala. Os principais recursos e benefícios do BTCU incluem contratos inteligentes, algoritmos de mineração inovadores, largura de banda, transações de POV, limitações de validadores, aplicativos multi-moeda, airdrops e transações privadas.

Contratos inteligentes

O conceito BTCU oferece contratos inteligentes no protocolo blockchain para diversas funções, incluindo a capacidade de concluir transações seguras e uma base para o desenvolvimento de aplicativos DAPP. A equipe BTCU decidiu desenvolver a direção de contratos inteligentes e introduzir a tecnologia de negociação atômica nativamente no protocolo blockchain. Isso permite transações dentro de um único protocolo blockchain e a celebração de contratos inteligentes que interagem com outros protocolos.

Essa tecnologia de interação de protocolos permitirá sua implementação em uma série de processos econômicos e comerciais, e potencialmente resolverá os problemas de transparência de tais processos e sua abertura, aumentando a confiança da comunidade.

Algoritmos de mineração inovadores

A equipe do BTCU recentemente deixou para trás os modelos desatualizados de mineração de moedas e progrediu para o algoritmo de mineração LPoS com PoA. Os usuários usarão o LPoS para extrair dados na forma de cobranças nas moedas transferidas em “espera” para o nó do validador. Um grande número de moedas será minerado diariamente, com o volume de emissão a ser regulado pelo número total de moedas transferidas para os nós de validação no momento da acumulação.

Devido ao uso do algoritmo de mineração LPoS, a emissão de tokens é governada por dois fatores: a quantidade de moedas em “espera” e a “oferta em circulação” no mercado. Isso ajuda a impedir a inflação e permite ajustar a moeda com a participação. O PoA será usado como princípio para validar transações e criar novos blocos para nós master.

Largura de banda

O BTCU utiliza um algoritmo de confirmação de transação PoA para implementar o desempenho da blockchain em um nível de 200 tps, com capacidade para escalar até 10.000 tps. Em comparação, o Bitcoin tem uma largura de banda de cerca de 3,8 tps no momento, sendo a da Ethereum de 8,8 tps. Em relação ao desenvolvimento da aplicação da tecnologia e ao rápido aumento de usuários e transações, este é agora um dos principais problemas na expansão da tecnologia e sua integração maciça nos processos sociais e de negócios.

Limitações de validadores

A blockchain BTCU oferece 20 validadores, o que aumentará a velocidade da transação para 10.000 tps e tornará a rede imune a ataques em 51%.

A ordem de validação dos nós da transação e a geração de blocos serão determinadas aleatoriamente, de acordo com um determinado algoritmo. Isso evita a possibilidade de o mesmo nó ser confirmado duas vezes. No passado, este era um grande problema devido a tentativas constantes de ataque a populares protocolos de blockchain (o protocolo BTG recentemente sofreu outro ataque de 51%).

Aplicativo multi-moeda

O BTCU lançará um aplicativo descentralizado de carteira multi-moeda que será capaz de enviar BTCU e outras moedas usando apenas o número de telefone do usuário. Serão lançadas versões para celular e desktop. A equipe também está em negociação para integrar o protocolo a carteiras populares de criptomoedas para permitir que os usuários armazenem e gerenciem suas moedas de maneira conveniente e rápida.

Airdrops

Quando o fork for lançado, será realizado um airdrop para todos os usuários da rede Bitcoin para carteiras idênticas na rede BTCU na proporção de 1:1 para o saldo de BTC naquele bloco. Após a ramificação, todos os usuários terão esse número de moedas BTCU na rede BTCU/BTC no momento da ramificação, usando seu endereço BTCU. Quando o fork for lançado, um fornecimento de 21 milhões de moedas BTCU será emitido no equivalente a 1 para 1 em relação ao número emitido de moedas BTC no momento da separação da rede Bitcoin.

Transações privadas

O elemento mais importante de qualquer rede blockchain, especialmente no que diz respeito a transações, é o anonimato. Para manter o anonimato dos usuários do BTCU ao realizar transações, a equipe de desenvolvimento acrescentou a possibilidade de fazer transferências privadas dentro da rede. Para isso, será cobrada uma comissão maior do que o padrão, e as transações não mostrarão o destinatário e o remetente.

Avançando

A equipe do BTCU planeja aprimorar e desenvolver ainda mais o seu produto. Os reguladores, distribuidores e validadores da rede BTCU serão consultores autorizados, empresas de blockchain e principalmente exchanges de criptomoedas que receberão o status do nó de validação e poderão votar neles, além de transferir esse direito para outros membros da comunidade.

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.

About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.

Comments

  • Avatar
    Centre
    21/01/2021

    When I originally commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox and now each time a comment is added I get four e-mails with the same comment.
    Is there any way you can remove me from that service?

    Cheers!

Post a Comment

You don't have permission to register