fbpx

Follow us on social

Blocknet Protocol: um infura descentralizado é assim

O protocolo de interoperabilidade blockchain Blocknet estabeleceu as bases para um Infura descentralizado. O Infura deu aos desenvolvedores a liberdade de executar um nó sem precisar se preocupar com sua manutenção. No entanto, essa confiabilidade levou ao aumento de tráfego através de seus nós, com a maior parte desse tráfego recentralizando grande parte da rede Ethereum. Este problema foi agravado ainda mais durante o auge da loucura dos CryptoKitties em 2017, quando a maior parte do tráfego foi canalizada para o Infura, causando mais problemas e obstruindo a rede.

Nos últimos 9 meses o número de nós mantidos caiu 25%, ao mesmo tempo que um número crescente de operadores de nós parou de manter seus próprios nódulos e passou a usar Infura. Se essa tendência continuar, o Infura passará de uma pequena porcentagem de nós Ethereum para uma porcentagem muito maior, criando um sistema cada vez mais centralizado.

O protocolo Blocknet: um Infura descentralizado  

Os aplicativos descentralizados devem ser resistentes a censura, confiáveis e sem um ponto central de falha – princípios sobre os quais o Protocolo Blocknet foi fundado. O Protocolo Blocknet consiste em dois componentes:

1.AXRouter é um backend de cliente SPV interblockchain, permitindo a verificação de registros de blockchain sem exigir que os usuários baixem a blockchain completa. O XRouter funciona no nível TCP/IP, e é compatível com toda e qualquer blockchain e rede.

  1. XBridge fornece a capacidade de realizar verdadeiras negociações de forma confiável e descentralizadas entre qualquer ativo digital que seja suportado pelo Protocolo Blocknet via APIs. Todo o processo é feito de forma confiável.

Juntos, o XBridge e o XRouter fornecem interoperabilidade total e descentralizada em TODAS as blockchains, criando um ecossistema de API semelhante ao Infura, porém completamente descentralizado para centenas de blockchains.

Os incentivos para executar um serviço de nó Blocknet  

O Protocolo Blocknet permite a monetização de serviços inter-cadeia e multicadeia e para interações entre qualquer plataforma de contratos inteligentes e qualquer outra blockchain, mesmo aquelas que não possuem recursos de contratos inteligentes. O XRouter foi projetado do zero para fornecer interoperabilidade com TODA E QUALQUER blockchain, incluindo todas as DTL’s (como IOTA e Hashgraph) e cadeias privadas (como Hyperledger ou R3). O XRouter também pode verificar fontes de dados externas, como as usadas em Oraclize.

O Protocolo é suportado por uma rede de nós de serviço que hospedam nós completos das blockchains suportadas, microserviços de host, verificam UTXOs, encaminham comunicação entre blockchains e executam medidas anti-spam/DOS para a rede. BLOCK é o token de utilidade da blockchain Blocknet, e é usado para pagar taxas pelos serviços da rede. Por meio dessas taxas, o BLOCK é usado como compensação aos nós de serviço para incentivar o suporte.

Os operadores de serviços de nós também recebem 100% das taxas geradas a partir do uso dos serviços da rede (XBridge, XRouter, XCloud). Os proprietários do Blocknet Service Node têm, portanto, um grande incentivo para manter seus nós. Esta é uma diferença marcante entre operar um nó Ethereum normal, onde há falta de um modelo econômico para incentivar os operadores a continuar a executar os nós Ethereum.   

Desenvolvedores, DeFi, DApps e casos de uso

O Protocolo Blocknet torna o desenvolvimento blockchain agnóstico. Isso significa que o desenvolvimento pode ocorrer em qualquer cadeia, e os recursos necessários podem ser retirados de outras blockchains. Se os desenvolvedores quiserem utilizar contratos inteligentes de diferentes cadeias, agora eles podem fazê-lo, misturando e combinando qualquer blockchain que escolherem para construir o que quiserem sem a necessidade de reescrever contratos do zero. Como a Blocknet utiliza a base do código bitcoin, isso beneficia o xRouter, XCloud e XBridge, melhorando a segurança e a escalabilidade da rede.

O suporte a DNS também foi integrado, o que dará suporte ao próximo proxy XRouter (atualmente em beta fechado), permitindo que os nós de serviço ofereçam aos clientes corporativos e desenvolvedores acesso direto a estruturas RPC em qualquer blockchain, incluindo a Ethereum. O proxy também permitirá o suporte para milhões de solicitações por segundo, todas sem exigir que a carteira Blocknet seja instalada.

A rede Blocknet XRouter foi projetada com consenso em mente, o que significa que os desenvolvedores podem acessar uma grande variedade de nós de serviço que estão executando os mesmos trabalhos, escolhendo quais deles gostariam de usar para alcançar o consenso da rede. Há também a capacidade de criar microsserviços personalizados em contêineres Docker que atuam como plugins para xRouter. Esta é a base para a plataforma XCloud da Blocknet. O XCloud pode ser usado para monetizar qualquer serviço com pagamentos cripto, sem a necessidade de recodificar ou alterar qualquer coisa nos aplicativos existentes.

O XCloud é como um AWS descentralizado. Assim sendo, a Ethereum poderia ser hospedada em um nó de serviço Blocknet que poderia ser acessado através de plugins XRouter/XCloud, dando acesso a APIs da Ethereum, assim como às ofertas do Infura. A diferença é que com o Blocknet, é tudo completamente descentralizado.

XRouter e XBridge possibilitam que bibliotecas individuais permitam que dApps sejam compilados fora da carteira principal. Esses dApps poderiam então ser utilizados via Metamask, o que resultaria em verdadeiros financiamentos descentralizados (DeFi). Um nó de serviço Blocknet pode oferecer serviços através de plugins XCloud, permitindo que os desenvolvedores construam um verdadeiro ecossistema DeFi onde os operadores de nó receberiam taxas de desenvolvedores e empresas que utilizam seu nó de serviço.

Atualmente, já existe uma longa lista de chamadas xRouter para serviços de dados oracle off-chain, jogos, aplicativos de mensagens e muito mais, incluindo mais de 32 chamadas ao vivo da Ethereum que os desenvolvedores podem começar a utilizar.  Os nós Blocknet atualmente suportam mais de 100 blockchains, incluindo BTC, LTC, ETH, EOS, DGB, DASH, DOGE, SIA, SYS e muito mais. Os casos de uso podem ser visualizados no whitepaper Blocknet.

Para mais informações sobre a Blocknet, visite: https://blocknet.co/
Leia sobre a Blocknet no Medium: https://medium.com/@theblocknetchannel
Faça parte da comunidade Blocknet no Discord: https://discord.gg/2e6s7H8
Siga a Blocknet no Twitter: https://twitter.com/The_Blocknet
Encontre a Blocknet no Facebook: https://en-gb.facebook.com/theblocknet/

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.

About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.

Comments

Post a Comment

You don't have permission to register