fbpx

Follow us on social

Dólar - coronavírus

Dólar atinge máxima histórica nesta sexta-feira; Bolsa de Valores fechará o mês com variação negativa

Compartilhe com seus amigos

Bitcoin e outras criptomoedas terminam janeiro com ganhos superiores a 30%.

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

A cotação do dólar voltou a subir e atingiu, no início da tarde desta sexta-feira (31), sua máxima histórica: R$ 4,2807. Enquanto isso, o Ibovespa caminha para encerrar o mês com a primeira variação negativa para janeiro em quatro anos. O índice deve terminar em baixa pela segunda semana seguida. 

O movimento de queda nas bolsas de valores de vários países é reflexo da preocupação dos investidores com a disseminação do coronavírus pelo mundo.

Separador de texto - Bitcoin.

No entanto, apesar desta reação negativa, o Bitcoin e outras criptomoedas estão registrando ganhos significativos durante todo o mês. 

O BTC, principal criptomoeda por valor de mercado, teve um aumento de 31,82% no seu preço durante o mês de janeiro. No primeiro dia do ano, a moeda foi negociada a US$7.174,94. Já nesta sexta-feira, o ativo chegou a US$9.457.

Separador de texto - Dólar - coronavírus.

Entre o fim da tarde de quinta e o início desta sexta-feira, Itália, Rússia e Reino Unido relataram seus primeiros casos de coronavírus. Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou emergência de saúde pública de interesse internacional. 

O mercado reagiu às notícias: às 14h de hoje (31), o dólar subiu 0,55%, chegando aos R$ 4,2807. 

Já as ações em Hong Kong sofreram uma queda de mais de 5% com o aumento das contaminações de coronavírus.

Separador de texto - Dólar - coronavírus.

Bolsa de Valores

O Ibovespa, que vinha tendo bons resultados nos últimos anos e registrou em janeiro de 2019 uma alta de 10,82% —, não manterá um bom nível neste mês. Nesta sexta-feira, apenas oito ações das 73 subiram, mas com alta inferior a 1,00%. Até 12h45, o índice acumulava 4,10% no mês e um declínio de 1,83% na semana, de acordo com o Estadão

 

Separador de texto - Dólar - coronavírus.

 

China

A China é a segunda maior economia do mundo. O Banco Mundial estima que 90% dos danos econômicos provocados por epidemias surgem do medo das pessoas de se aproximarem uma das outras, o que resulta no fechamento de empresas. 

Com o isolamento adotado pelo governo chinês, limitando o contato entre pessoas em todo o país, o impacto econômico poderá ser ainda maior.

É nesse momento de tensões geopolíticas e riscos globais que a população mundial acaba optando em investir seu capital em ativos digitais como uma forma de  reserva de valores.

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.