fbpx

Follow us on social

PIX Banco Central

Banco Central lançará plataforma de pagamentos instantâneos em novembro

Compartilhe com seus amigos

Serviço conhecido como PIX permitirá que usuários façam transferências uns aos outros em segundos. 

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

Nesta quarta-feira (19), durante uma coletiva à imprensa, o Banco Central anunciou que a partir de novembro de 2020 estará disponível para a população o novo sistema de pagamentos instantâneos do BC intitulado PIX

A solução possibilitará que o usuário envie dinheiro de uma conta para outra em segundos. Além disso, as transferências poderão ser feitas 24 horas por dia, sete dias por semana, todos os dias no ano, inclusive entre contas de diferentes instituições. 

 

P2P

 

“Com a implantação do PIX, o país ganha mais uma alternativa para efetuar transações, além dos modelos tradicionais já existentes, como TED, DOC, boleto, cheque e cartões”, afirmou o BC.

De acordo com a instituição, as transferências vão ocorrer diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem ter a necessidade de intermediários. Com isso, os custos das transações serão menores. 

“Com o PIX enviar pagamentos será tão simples quanto conversar em um aplicativo de mensagens. Queremos com ele aumentar a competição do mercado, incluir mais pessoas na economia, facilitar as transações e diminuir os custos de todo o processo”, disse o Diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do BC, João Manoel Pinho de Mello.

Separador de texto - Bitcoin.

O Banco Central destacou que o PIX promete aumentar a velocidade na qual os pagamentos e transferências serão feitos e recebidos, além de aumentar a eficiência do mercado, garantindo mais segurança aos usuários.

A iniciativa do Banco Central busca acompanhar a revolução tecnológica em curso, utilizando um método de pagamento semelhante ao utilizado para transações com criptomoedas, como o Bitcoin.

A implantação do PIX está em um contexto de revolução digital que passam todos os países. […] Parte das transações [são] feitas por papel moeda isso tem um custo. [Por isso essas] transações deveriam migrar para essas formas eletrônicas. O PIX é um dos meios para contribuir com esse processo de eletronização”, afirmou Carlos Eduardo de Andrade Brandt da Silva, Chefe Adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC.

Separador de texto - Bitcoin.

Como funcionará

 

Para utilizar o PIX, será necessário que o pagador e o recebedor tenham conta em um banco, instituição de pagamento ou em uma fintech. 

O dia e a hora da transação não importarão. Além disso, não será necessário que o pagador e o recebedor possuam contas nos mesmos bancos ou instituições. O pagamento será feito imediatamente, demorando apenas alguns segundos para que o valor fique disponível na conta. 

 

1/2/3

 

4/5

 

Os usuários poderão fazer pagamentos utilizando QR Code ou a partir da inserção de informações como o número do celular, e-mail, CPF ou CNPJ.

“Com o PIX será possível enviar e receber quantias instantaneamente a partir de diversos meios, inclusive aplicativos em smartphones, a qualquer hora do dia e da noite”, enfatizou Silva.

Breno Lobo, do  Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro, disse que o Banco Central impôs a oferta desse serviço aos maiores agentes do mercado. Com isso, o PIX chegará a mais pessoas, possibilitando que as mesmas escolham a opção mais conveniente. 

 

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.