fbpx

Follow us on social

José Edivan Félix

Ex-prefeito de Catingueira, na Paraíba, é denunciado pelo MPF por lavagem de dinheiro envolvendo criptomoedas

José Edivan Félix já foi condenado a mais de 40 anos de prisão em outra operação. 

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta quinta-feira (20) que denunciou José Edivan Félix, ex-prefeito de Catingueira, no sertão da Paraíba, pelo crime de lavagem de dinheiro envolvendo criptomoedas.

O ex-prefeito, que já está preso respondendo por crimes de outra investigação do MPF, agora é acusado de ocultar a propriedade de vários bens utilizando nomes de terceiros. 

Os bens adquiridos por Félix são fruto dos crimes de desvio de recursos públicos, cometidos quando ocupava o cargo de prefeito da Prefeitura Municipal de Catingueira, entre os anos de 2005 e 2012.

Separador de texto - Bitcoin.

Como funcionava o esquema

A lavagem de dinheiro utilizando criptomoedas deu-se via consórcios e aquisições de veículos. 

De acordo com o MPF, Félix era dono de um carro de origem desconhecida, visto que nunca esteve em seu nome. Para lavar dinheiro, o ex-prefeito entregou o veículo para uma empresa, com o acordo de que a mesma venderia  o carro e investiria R$10 mil em criptomoedas em nome de Marcelo Henrique Lacerda Félix, filho do ex-prefeito.

Separador de texto - Bitcoin.

A ação contra o ex-prefeito afirma que em outra situação Félix entregou um carro no valor de R$19 mil para a empresa, na qual a mesma deveria investir parte do valor em moedas virtuais e o restante devolver a José Edivan. 

Félix responderá pelo crime de lavagem de dinheiro por ter ocultado a propriedade de bens utilizando-se de “laranjas”. A pena prevista é de três a dez anos de prisão, além de pagamento de multa para cada crime cometido.

“Edivan Félix praticou por nove vezes o crime de lavagem de dinheiro, fato típico previsto no artigo 1º, caput, da Lei n. 9.613/98, ao ocultar, na forma de bens titularizados pelos ‘laranjas’, a propriedade de bens e direitos provenientes de infração penal”, informou o MPF.

Separador de texto - Bitcoin.

Outros crimes

Em outra operação do MPF, Félix foi condenado a mais de 40 anos de prisão pelas práticas de organização criminosa, fraude licitatória e desvios de recursos públicos. 

O valor estimado pelos desvios cometidos pelo ex-prefeito e seus comparsas somam mais de R$7,7 milhões.

Separador de texto - Bitcoin.

O MPF encaminhará uma documentação ao Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte, órgão em que Félix é servidor público, para que medidas administrativas e disciplinares sejam tomadas. 

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.

About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.

Post a Comment

You don't have permission to register