fbpx

Follow us on social

Atlas Quantum

Atlas Quantum informa como será a negociação dentro da nova plataforma, e clientes rebatem falando que deveria ter a opção de retirar o valor investido

Saques dos clientes da Atlas Quantum estão bloqueados desde agosto de 2019.

 

Separador de texto - Bitcoin.

 

A Atlas Quantum publicou nesta quinta-feira (16) em suas redes sociais um comunicado informando como será a negociação e a consulta de saldos dos clientes na nova plataforma de empresa. No entanto, não mencionou a possibilidade de retirada dos valores investidos.

De acordo com a Atlas, em um primeiro momento os investidores que já possuem conta na plataforma Quantum, poderão visualizar seus saldos que serão identificados pela nomenclatura “Saldo Migrado”.

Separador de texto - Bitcoin.

Já em um segundo momento, os antigos e novos clientes poderão negociar as criptomoedas do saldo migrado em troca de Bitcoin, que poderá ser transferido para a própria carteira do usuário. 

“As negociações entre o pares Saldo Migrado/BTC dependem de demanda de mercado e o cliente poderá acompanhar a execução de sua ordem através de um book de ofertas”.

Separador de texto - Bitcoin.

Clientes já não tem mais esperança

A publicação da Atlas Quantum gerou descontentamento por parte dos clientes que tinham esperança de poder retirar os valores investidos na plataforma de arbitragem.

Separador de texto - Bitcoin.

Um dos investidores comentou: 

“Acredito que a Atlas Quantum deveria dar a opção do cliente retirar o seu investimento sem a rentabilidade acumulada, ou ter um limite mínimo de saque semanal ou até mesmo mensal, mas com o valor de mercado e não negociação entre os clientes [..]  é muito difícil de alguém querer investir ou comprar algo em uma plataforma com tanto problema de credibilidade, precisa primeiro arcar com o compromisso com seus atuais clientes e depois ter essas estratégias.”

Separador de texto - Bitcoin.

Outro cliente da Atlas disse que só quer reaver o valor investido: 

“Só peço que meu btc que foi solicitado em setembro seja transferido para a minha carteira. Obrigado.”

Separador de texto - Bitcoin.

Relembre o caso

Em agosto de 2019, a empresa de arbitragem Atlas Quantum começou a atrasar os saques de seus clientes. 

Inicialmente, a Atlas prometeu resolver a situação em 4 dias úteis, prazo que foi estendido para uma semana e, depois, para 30 dias. Até que a empresa disse que não tinha uma previsão para normalizar a situação.

Separador de texto - Bitcoin.

De acordo com Rodrigo Marques, CEO da Atlas Quantum, o problema iniciou após a ordem de parada de oferta pública solicitada pela CVM: “Foram 15 mil pedidos de saques”.

Ainda de acordo com Marques, a dificuldade nos saques começou a ocorrer por que a custódia das moedas negociadas na Atlas Quantum é feita em exchanges no exterior, as quais bloquearam as retiradas de dinheiro devido à regulamentação desses países. 

Foram feitas várias promessas, no entanto, os clientes da Atlas Quantum continuam sem conseguir movimentar os valores investidos.

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.

About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.

Post a Comment

You don't have permission to register