fbpx

Follow us on social

BitGesell, o ‘Ouro Digital’ dos Criptoativos, Anuncia Listagem na Corretora HotBit

Compartilhe com seus amigos

Bitcoin Press Release: Com sua listagem mais recente na corretora HotBit, a moeda BitGesell (BGL) continua provando que uma arquitetura descentralizada, projetada para superar os defeitos do Bitcoin, terá o apoio de stakholders no ecossistema de criptomoedas, apostando em seus recursos intrínsecos, como a queima de moeda transacional, que podem fazer da BGL um verdadeiro ouro digital.

 

11 de junho de 2020, Amsterdã, Holanda – O criptoativo BitGesell está rapidamente tomando forma para ser um dos projetos mais promissores deste ano, focando na aplicação prática com propostas de incentivo que atraem diretamente mineradores, investidores e participantes da rede.

 

Sua listagem mais recente na HotBit, uma corretora de criptomoedas popular, é apenas um dos últimos acontecimentos para a BGL, agora possibilitando melhor acesso ao ativo por meio da negociação no mercado aberto, a fim de permitir que mais pessoas vivam a experiência de realmente possuir um ouro digital. 

 

O Bitcoin realmente é a versão digital do ouro?

 

Enquanto o papel do Bitcoin é firmemente estabelecido na indústria das criptomoedas, principalmente como o ativo digital com a maior liquidez do mundo, ainda há questões a respeito do que seu verdadeiro propósito poderá ser no futuro próximo.

 

Ao longo de sua evolução em seus apenas 11 anos de existência, o pai simbólico das criptomoedas carregou muitos rótulos diferentes. E à medida em que o Bitcoin mudou sua forma, comunidade e encontrou novos e diferentes usos, o significado desses rótulos também mudou.

 

Se o Bitcoin foi originalmente o dinheiro digital de ponta-a-ponta que as pessoas usariam para enviar umas às outras como pagamento por bens e serviços, atualmente este uso possivelmente moveu-se para alternativas mais baratas e rápidas à medida em que problemas de escalabilidade que assolaram o Bitcoin desde o começo não foram inteiramente resolvidos.

 

Até 2017, ainda era possível realizar transações de Bitcoin com baixa ou nenhuma taxa, mas cada vez que a rede experiencia um aumento em sua atividade, exatamente como tem sido desde de maio de 2020, o congestionamento leva a guerras de taxas, conforme os usuários do Bitcoin dão lances para que mineradores incluam suas transações para confirmações antes dos outros.

 

De acordo com algumas fontes, as taxas médias do Bitcoin em 2020 subiram mais de 2.200%. Soluções de segunda camada como a Lightning Network testemunharam algum sucesso em transações rápidas e baratas, mas ao custo de levá-las para fora da cadeia do Bitcoin. As soluções da Lightning Network, junto com o protoloco Segregatred Witness (SegWit) introduzido em 2017, também têm um longo caminho para alcançar a adoção popular, com a maioria dos principais provedores de serviço ainda a serem compatíveis com ambos.

 

A situação do Bitcoin também se torna menos óbvia mesmo levando em conta a adoção da Lightning Network e a escalabilidade. Para mineradores, as recompensas de blocos reduzidas pela metade, junto de taxas negligentes na Lightning, e o aumento do tamanho do bloco por meio do SegWit, significam que os custos para minerar não podem mais ser cobertos pelos subsidios dos blocos ou taxas. Os mineradores serão forçados a desligarem-se, levando à redução da dificuldade de mineração da rede longo prazo.

 

Por que a escassez da BGL é o verdadeiro negócio no ouro digital deflacionário

 

A Diretora de Desenvolvimento da BitGesell, Emma Wu, destaca como a BGL abordou cada uma das deficiências do Bitcoin, garantindo que ela seja desenvolvida especialmente para servir à premissa do outro digital de manter e expandir seu valor a longo prazo.

 

Em particular, o recurso de queima programada da BGL, no qual 90% de todas as taxas de transação enviadas aos mineradores serão destruídas permanentemente. Essa não é só uma promessa de recompra ou queima de tokens, como a maioria dos projetos fazem  — confiando em decisões centralizadas para queimar tokens. Essa é uma programação codificada que força a queima a acontecer em cada transação.

 

A queima de tokens é um modeo econômico comprovado que usa princípios básicos de oferta e demanda. Nele, quando a oferta diminui e a demanda continua a mesma, o equilíbrio do preço será maior. Essencialmente, cada transação com a BGL aumenta a escassez da moeda, assim aumentando seu equilíbrio no preço e conferindo mais valor mensurado em dólar.

 

Compare isso ao ouro, cuja taxa de extração é de apenas 1.8% anual, ou às moedas nacionais, as quais estão entrando em uma fase de impressão descontrolada de dinheiro sem precedentes. Com todos os principais ativos e moedas do mundo, a inflação está ocorrendo em ritmo constante. O Bitcoin foi projetado como uma moeda deflacionária por conta de sua rígida oferta restringida, a qual é o fundamento básico de sua utilidade e demanda: haverá apenas 21 milhões de Bitcoin na história.

 

E porque a BGL é desenvolvida em cima do código fonte do Bitcoin, haverá também um limite de oferta de apenas 21 milhões de BGL. Mas, por conta do Bitcoin possuir defeitos técnicos — como halvings apenas de quatro em quatro anos e taxas para pequenas transações —, seu fator de escassez será jogado fora por décadas.

 

Por sua vez, com a BGL a pressão deflacionária é mais rápida com a queima de tokens, períodos de halving mais curtos e blocos menores, vendo uma oferta máxima de 21 milhões de BGL serem minerados em apenas alguns anos, após os quais a oferta limitada poderá apenas diminuir com a queima de transações.

 

Em detalhes:

 

1. Blocos menores (10% do tamanho do bloco do Bitcoin), combinados com taxas de transações menores, garantem que mineradores sejam bem recompensados, bem como que apenas grandes transações ocorram — incentinvando, assim, que seus detentores guardem suas moedas e mantenham a oferta limitada.

2. Medidas de escassez aumentadas por meio da queima de tokens. 90% das taxas de transação da BGL serão permanentemente destruídas, garantindo que ainda mais da oferta fixa seja reduzida a cada transação.

3. Carteira da comunidade específica no próprio bloco gênese. Uma carteira da comunidade foi registrada no primeiríssimo bloco minerado da BitGesell, a qual receberá fundos que serão distribuídos para o crescimento posterior do projeto. Ela foi colocada como uma mensagem: “Seu apoio ajuda o ecossistema a continuar crescendo. bgl1qkecxxg8ekyruwkkhea7ye5c0ganmhdl7d5nna3”.

 

O saldo e as transações dessa carteira podem ser publicamente visualizados na blockchain, com o uso dos fundos relatado lá periodicamente para a comunidade. Esta é a declaração do comprometimento da BGL em desenvolver e expandir a infraestrutura da moeda.

 

4. Como o Bitcoin, o objetivo do halving anual é alcançar a oferta máxima de 21 milhões de moedas e zero emissão, mas em uma fração do tempo que ele leva.

 

Enquanto os detentores de Bitcoin de hoje nunca viverão para ver o dia em que o Bitcoin chegar à emissão zero e concretizar seu rótulo de ouro digital, os detentores da BitGesell precisam esperar apenas alguns anos para ver o Bitcoin ser do mesmo modo que seu modelo econômico descreveu que seria.

 

Saiba mais sobre o ouro digital no site oficial da BitGesell ou compre e negocie a moeda BitGesell com Bitcoin na corretora HotBit agora mesmo.

 

Contato de mídia

Nome: Emma Wu

Email: wuemma@protonmail.com

 

Saiba mais sobre a BitGesellhttps://bitgesell.ca/ 

 

A BitGesell é a fonte dessa informação. Este comunicado de imprensa tem apenas propósito informativo. Moeda virtuais não são uma moeda corrente, não são amparadas por governos e contas e balanços não são sujeitos a proteção ao consumidor. Criptomoedas e tokens são extremamente voláteis. Não há garantia de um valor estável ou de qualquer valor.

Sobre o Bitcoin PR Buzz: Há mais de 8 anos, o Bitcoin PR Buzz tem servido orgulhosamente as necessidades de distribuição de comunicados de imprensa sobre startups de blockchain. Garanta a distribuição de seu Comunicado de Imprensa sobre Bitcoin hoje mesmo.

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.