fbpx

Follow us on social

Venezuela.

Binance aceitará que usuários comprem criptomoedas utilizando bolívares

Compartilhe com seus amigos

A corretora de criptomoedas Binance anunciou sua expansão na América Latina, permitindo que seu usuários comprem e vendam criptomoedas utilizando bolívares, a moeda fiduciária da Venezuela

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (16) pelo Twitter da corretora: 

 

 

Atualmente, a Venezuela tem o maior volume de negociações peer-to-peer de criptomoeda nas Américas, superando até mesmo os Estados Unidos nas plataformas P2P.

 Os venezuelanos utilizam as moedas virtuais para escapar da hiperinflação do país, bem como das sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos ao regime de Nicolás Maduro. 

Separador de texto - Bitcoin.

De acordo com dados da Coin.Dance, a plataforma de negociações mais utilizada pelos venezuelanos é a LocalBitcoins, onde são movimentados pouco mais de 500 BTCs por semana.

Dados da LocalBitcoins mostram que em 2019 o volume de negociações de Bitcoin na Venezuela foi de US$305,93 milhões, superando lugares como Hong Kong, Chile e Colômbia.

Separador de texto - Venezuela.

Além disso, não é somente o BTC que está se destacando no país.

O representante de relações públicas da Dash, Mark Mason, revelou que de maio a dezembro do ano passado, a Venezuela registrou um aumento de 562% no número de usuários com carteiras da criptomoeda Dash ativas  — sendo que o crescimento foi de 29% somente em dezembro.

Separador de texto - Venezuela.

Petro

Apesar do presidente Nicolás Maduro ter tentado de diversas maneiras que a população utilize a Petro, criptomoeda estatal da Venezuela, a população parece confiar mais em criptoativos que não dependem de governos ou instituições centralizadas para funcionar.

 

 

Cadastre seu e-mail para receber notícias e novidades em primeira mão.

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.


Compartilhe com seus amigos
About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil. Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração. Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.