fbpx

Follow us on social

Libra Facebook

Alemanha e Estados Unidos rejeitam a Libra do Facebook, mas não as criptomoedas

Compartilhe com seus amigos

Ex-promotora federal diz que um bloqueio à criptomoeda por parte dos EUA pode impactar a segurança nacional.

 

Separador de texto - Libra Facebook

 

 

A atenção dos governos mundiais estão cada vez mais voltada às criptomoedas — inicialmente, a reação natural dos estados foi tentar banir essa classe de ativos; agora, no entanto, alguns líderes ao redor do mundo consideram criar suas próprias moedas virtuais nacionais, especialmente depois que o Facebook divulgou a criação da Libra.

Alguns países e até mesmo gigantes da tecnologia, como a Apple, já estão repudiando a ideia de uma empresa privada ter sua própria criptomoeda — especialmente se ela for do porte do Facebook. Dessa vez, foi Olaf Scholz, vice-chanceler e Ministro das Finanças da Alemanha, quem disse “não” ao projeto de Mark Zuckerberg, mas um possível “sim” à criação de uma moeda digital nacional.

Durante uma entrevista a uma revista local de notícias, Scholz afirmou que “um sistema de pagamento seria bom para o centro financeiro da Europa e sua integração no sistema financeiro mundial”. 

O Ministro das Finanças da Alemanha não é o único líder a demonstrar interesse em criar uma criptomoeda nacional. Recentemente, dois deputados dos Estados Unidos enviaram ao FED um pedido para que seja criada uma versão digital do dólar.

 

Separador de texto - Libra Facebook

 

Vale lembrar que a China é o país que mais avançou no assunto: a moeda digital do yuan já está em desenvolvimento e será lançada em 2020.

Enquanto isso não acontece, Scholz afirmou: “não devemos deixar espaço para a China, Rússia, EUA ou quaisquer fornecedores privados”, referindo-se à criptomoeda Libra, criada pelo facebook.

 

Separador de texto

 

Libra VS Governos

A Libra, proposta pelo Facebook, tem enfrentado muita crítica e confusão por parte dos reguladores de países do mundo todo, visto que pode ser uma ameaça às moedas fiduciárias.

Essa repercussão está impactando diretamente o projeto idealizado pela plataforma de Zuckerberg, pois empresas que, até então, estavam apoiando a moeda como Stripe, Visa, Mastercard agora estão com reavaliando o projeto. 

Neste final de semana, a empresa de pagamentos online PayPal, que fazia parte desta aliança, anunciou sua saída. 

A rejeição e a preocupação com o poder que a Libra tem suscitado é tamanha que Olaf declarou:

“Um elemento central da soberania do Estado é a emissão de uma moeda, não deixaremos essa tarefa para empresas privadas”.

 

Separador de texto - Libra Facebook

 

O outro lado

Segundo a CNBC, em meio às discussões envolvendo a Libra, Katie Haun,  ex-promotora federal e agora parceira de Andreessen Horowitz, destacou sua perspectiva de que é possível que haja implicações na segurança nacional se os EUA se oporem à Libra, sob o risco de ficar para trás em termos de desenvolvimento de criptoativos.

 

 


Compartilhe com seus amigos

Gostou desse artigo? Seja o primeiro a ver outros conteúdos como esse.

About The Author

Somos a vanguarda da informação sobre Bitcoin e altcoins no Brasil.Desde 2013, fazemos iniciantes entenderem o que é criptomoeda e como funciona a blockchain e ajudamos especialistas a tomar decisões de investimento por meio de conteúdo original e notícias relevantes sobre as diferentes moedas digitais. Para isso, tornamos o conhecimento acessível em artigos, tutoriais, vídeos, podcasts e newsletters. Neles, informamos diariamente o valor do Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin ou outros ativos, acompanhamos a movimentação do mercado de Bitcoin e seus efeitos sobre outras criptomoedas, avaliamos exchanges, moedas e outros projetos, trazemos especialistas para explicar conceitos e acontecimentos, e ensinamos desde operações básicas, como comprar Bitcoin, até mais complexas, como montar uma máquina de mineração.Se você quer ser o primeiro a saber disso tudo, acompanhe nossas redes sociais.